Palestra no Centro de Ciências da Saúde – UFRB

Arte, Discursos Hegemônicos e Transformação Social

Em Setembro último, fui convidado para participar das comemorações relativas aos 10 anos da UFRB, pelas professoras Ticiana Osvald Ramos e Fran Demétrio, para a pintura de um mural e a realização de uma palestra intitulada “Arte, Discursos Hegemônicos e Transformação Social”, onde abordei algumas expressões artísticas partindo do Neolítico até os dias presentes. O foco da conversa foi a construção de discursos que acabaram se tornando oficiais, legitimados pela aceitação popular e institucional, mesmo que seus fundamentos muitas vezes não correspondam com a verdade dos fatos.

Ao longo de quatro horas de atividade, pude mostrar aos alunos algumas imagens que, de tão amalgamadas, parecem ter nascidas prontas. E ao nos determos sobre a História, descobrimos que elas são nada mais que o resultado de múltiplas camadas de significados, muitas vezes antagônicos entre si .

amoedoTambém propus o conceito de “Arqueologia do Simbólico” como uma prática indispensável nos dias de hoje, onde a História surge muitas vezes de maneira pulverizada, fragmentada e descontextualizada, e a produção de imagens e pseudo-signos atingiu um grau extremo e quase alienante.

Foi dedicado um tempo especial para análises de diversos ícones culturais, como por exemplo: a cristianização da Europa e A Virgem Maria, A colonização das Américas e o aniquilamento das culturas nativas mediante a instauração da idéia de pecado e da idéia de superioridade moral dos invasores, o modernismo e a tentativa de desconstrução do discurso hegemônico, as guerras ideológicas do século XX: Comunismo, Nazismo, Imperialismo e propaganda política, o triunfo do bloco capitalista e a instauração de um novo modelo de dominação geo-política fundamentado na cultura, o advento da internet e a dissolução dos referenciais, entre muitos outros assuntos.

Abaixo, alguns slides que foram apresentados para os alunos: